quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Poemas de Roseana Murray

Que delícia! Iniciei meu dia lendo Roseana Murray, essa mulher de estatura pequena, cabelos curtos, miúda, mas tão alta e brilhante na forma de unir palavras, construindo poesias que falam de maneira tão significativa em nós.
Quero deixar alguma aqui mas nem sei qual. É tão difícil escolher dentre seus poemas!


JOGO DA VERDADE
A verdade é um labirinto.
Se digo a verdade inteira,
se digo tudo o que penso,
se digo com todas as letras,
com todos os pingos nos is,
seria um deus-nos-acuda,
entraria um sudoeste pela janela da sala.
Então eu digo a verdade possível,
e o resto guardo a sete chaves no meu cofre de silêncios.
AVESSO
Atravessaria um rio grosso
no meio da noite
para decifrar tuas pegadas,
o rastro luminoso dos teus olhos.
Atravessaria a superfície
silenciosa dos espelhos
para ver o teu avesso.
Caminharia sobre água
e fogo
para soletrar teu corpo.

Acredito que iniciei muito bem o meu dia. Me preparando para desenvolver todas as tarefas com bom humor e muita vontade de fazer o melhor possível.
Deixo o site como dica: http://www.roseanamurray.com/index.asp

4 comentários:

Profª Bete disse...

Maisa querida, muito obrigada pelo lindo recadinho.
Parabéns pelo belo trabalho, o seu blog é muito lindo e bem estruturado.
Beijos.

Maísa disse...

Oi Bete, que bom receber sua visita. Sou amante da leitura e desejo aqui mostrar as pessoas lendo no dia a dia, de todas as formas, dos mais simples textos aos mais complexos, desde as crianças até os idosos.
Acho que estou conseguindo.
Um abraço grande pra você e muito sucesso no seu trabalho tão valioso.

joao_baronime disse...

oi! voce pode me ajudar a criar um poema encima desse TROCO UM FUSCA BRANCO POR UM CAVALO COR DE VENTO UM CAVALO MAIS VELOZ QUE O PENSAMENTO. QUERO QUE ELE ME LEVE PRA BEM LONGE E QUE GALOPE AO DEUS - DARA. QUE JA ME CANSEI DESTE ENGARRAFAMENTO...

Maísa Fernandes disse...

Ora João, vamos tentar sim.

Engarrafamento é caminho comprido
percorrido a quatro patas por animal veloz.
Coitado - não pode ser veloz pois o ar parou.
Ah! Os cavalos voaram como pombos
Cada um buscou o seu destino.

Continue João.

Um abraço e obrigada pela visita.