domingo, 29 de junho de 2008

Oficinas com Álvaro Otoni

Quarta-feira passada tive o prazer de conhecer o escritor e professor Álvaro Otoni em uma oficina promovida pelo PROLER de Cataguases na FIC- Faculdades Integradas de Cataguases.
É uma pessoa com imensa experiência profissional que veio compartilhar conosco de seus saberes que ele garante nada saber. Próprio de quem já conhece algumas coisas.
Nos deu muitas dicas valiosas de como trabalhar e estimular a leitura com as crianças;
e dentre as atividades uma foi muito interessante em seus resultados.
Nos ensinou a música do Capelém que juntos cantamos e representamos:
Lá vem os crocodilos e os orangotangos,
As duas serpentes e a águia real,
O gato, o rato e o elefante,
Não faltou ninguém,
Só não se vê os dois capelém.

Em seguida com a turma composta de 32 profissionais da educação divididos em grupos, foram criados vários capelens.
Este super simpático foi a criação do grupo do qual fiz parte.

É um bicho muito simpático, carismático e carinhoso. Seu corpo tem formas geométricas, seus pêlos são poucos e macios, gostosos de serem acariciados; vive a base de sentimentos afetuosos; seus braços são flexíveis e longos para abraçar carinhosamente outros pequenos ou grandes, gordos ou magros; seus pés são pequenos e ágeis caminhando graciosamente; com suas antenas capta os pensamentos de todos e envolve-se amorosamente com aqueles que se afinizam com ele através de um delicioso abraço. É um bichinho doce e terno por quem todos se apaixonam.

O mais interessante é que os demais capelens, me parece que foram 6 ao todo, apresentavam características bem semelhantes às de nosso capelém. Isso mostrou que as pessoas que lá estavam estão com as mesmas necessidades de carinho e aconchego que deram aos seus capelens. A necessidade de ganhar e dar carinho, de amar e ser amado; o que é inerente ao ser humano bem como a todos os seres viventes nessa Terra. Amar sempre.

Alguns lembretes do Álvaro:

Todo dia tem que ser um dia novo. Um beijo para quem todo dia sai da casca do ovo.

Só a sala de aula viva fará o ser integral.

O Afeto acima de qualquer corrente pedagógica.

Educador do século XXI

  • Crítico
  • Criativo
  • Cuidante (ético, cuida com prazer)

Obrigada meninas do PROLER e ao Álvaro por essa oportunidade.

2 comentários:

Ana Paula Fernandes de Mendonça disse...

Olá Maísa. Como sempre estou dando uma volta pelos seus blogs e sempre encontro coisas maravilhosas. Eu conhecia esta música da oficina, mas com outro final. Acho que vou incrementar com os capelem. Na escola emque estou trabalhando a biblioteca ainda não é muito utilizada, precisa de alguns toques, mas já estou incentivando a leitura com uma Caixa de Leitura Itinerante. Cada turma fica com ela por um tempo... E depois, so a imagniação pode dizer o que acontecerá. Beijos, Ana Paula

Maísa disse...

É sempre muito bom receber sua visita Ana Paula.
Incentive mesmo o real funcionamento da biblioteca da escola, não tem sentido uma bibliioteca que apenas guarda livros.
Um abraço companheira.